HOME

filosofia

Felicidade: definições e indefinições filosóficas

A felicidade sempre recebeu atenção especial dos filósofos. Da antiguidade até nossos dias, ela é tema filosófico fecundo e constante. Além disso, independente do que os filósofos disseram, todos nós possuímos uma ideia acerca da felicidade. Entretanto, se acreditamos que a felicidade está ligada a dinheiro, moda, sucesso, viagens e estética — conforme as propagandas tentam nos convencer —, isso pode gerar uma cobrança pessoal que traz infelicidade. Se a busca pela felicidade ... Leia Mais >>

Schopenhauer e os anos mais selvagens da filosofia

Schopenhauer e os anos mais selvagens da filosofia é o título do excelente livro do filósofo e escritor alemão Rüdiger-Safranski. Mas, afinal, quais são os anos mais selvagens da filosofia? Safranski considera que Immanuel Kant é  o “parteiro” desses anos selvagens, que tiveram entre seus principais representantes Fichte, Marx, Hegel, Feuerbach e Schelling. Todos são grandes autores da filosofia que fizeram  de Kant seu ponto de partida. Os anos mais selvagens da ... Leia Mais >>

Cultura e Cibercultura

A cultura é o conjunto de costumes, crenças e leis que se manifestam em um determinado povo e afetam a percepção de mundo dos seus integrantes. A cibercultura, por sua vez , não representa a cultura de povo algum e liga pessoas de várias culturas de forma indiscriminada, provocando estranhamento, conflitos e criação de novos pontos de vista. Isso torna a universalidade sua principal característica. Além da universalidade, a cibercultura é pautada pela velocidade e pelo ... Leia Mais >>

Para que serve a Filosofia?

Vivemos uma cultura utilitarista, então, esta é uma pergunta natural: “Para que serve a Filosofia?“. A Filosofia é útil, porém, de uma forma diferente do que espera o senso comum. Sua “utilidade” está no desenvolvimento da razão, da interdisciplinaridade e da autonomia. A Filosofia exige reflexão, estudo constante, domínio da linguagem, diálogo, conhecimento de lógica e experiência de vida. No entanto, essas também são características exigidas de muitos ... Leia Mais >>

A Praça da Logosofia: sobre a liberdade interior

A Logosofia, escola filosófica fundada por González Pecotche (1901-1963), utiliza a imagem de uma praça para simbolizar a liberdade interior. Na praça, sentamos em um banco e assistimos pessoas passarem e fatos ocorrerem. As pessoas e os fatos representam nossos pensamentos. O banco no qual sentamos é o espaço onde está nosso próprio ser. Não controlamos quem pode sentar ao nosso lado, contudo, temos liberdade para decidir como iremos nos relacionar com aquela pessoa — que pode ... Leia Mais >>

Nicolau Maquiavel e a Natureza Humana

Nicolau Maquiavel (1469 – 1527) foi um escritor objetivo. Não lhe interessava criar uma filosofia política para um mundo ideal, como fez Platão em sua obra A República. Escreveu sobre o mundo como ele é, não como deveria ser; sobre como o homem se comporta, não como deveria se comportar. Para o filósofo italiano, a forma como a humanidade conduz assuntos políticos é reflexo de uma natureza humana violenta, cruel e traiçoeira. E o poder, mais do que qualquer outra coisa, ... Leia Mais >>

Filosofia e achismo

Existe uma percepção do senso comum de que filosofia é achismo. Pode-se ouvir por aí coisas do tipo: “isso aqui não é filosofia, aqui ninguém acha nada“. Porém, filosofia não é achismo, mas sim uma forma de pensar conectando ideias de forma lógica. Quem acha as coisas é o senso comum. Acha por achar sem conexão de ideias e geralmente baseado em algum paradigma politico, religioso ou até mesmo científico. Quem acha que filosofia é achismo já está no âmbito do ... Leia Mais >>

Engenharia, Ciência e Filosofia

Recentemente li esta frase: “Sem engenharia, a ciência seria apenas filosofia”. Seu autor pode até ser engenheiro competente, mas faltou-lhe compreensão ampla de sua profissão. O filósofo Edgar Morin já havia denunciado essa cegueira da educação ocidental; essa a falta de interdisciplinaridade que impede os indivíduos de perceberem as conexões dos saberes. A interdisciplinaridade é característica da Filosofia, afinal, desde seu surgimento na Grécia Antiga os primeiros ... Leia Mais >>

Discurso sobre o Método de Descartes

Nossa forma científica de pensar, a investigação racional do mundo e a busca pela certeza absoluta do conhecimento são heranças desse pequeno livro. René Descartes (1596 – 1650) deu à humanidade o pensamento cartesiano, porém afirmava que sua forma de pensar, a dúvida metódica, serviria apenas para guiar sua própria razão. Mas esse filósofo francês nunca imaginaria o impacto grandioso de sua obra. Com Descartes nasceu a Era Moderna Descartes escreveu esse ... Leia Mais >>