HOME

religião

Mircea Eliade | 6 livros para baixar

Mircea Eliade (1907-1986) foi um notável estudioso romeno das religiões. Fez uma divisão da vida simbólica em dois grandes campos opostos entre si: o Sagrado e o Profano. É considerado um dos mais importantes pesquisadores da Antropologia da Religião. Eliade afirma ainda que “o sagrado e o profano constituem duas modalidades de ser no mundo, ou seja, duas situações existenciais diferentes assumidas pelo homem ao longo da sua história”. Nas sociedades tribais estão ... Leia Mais >>

Antropologia da Religião | 17 livros para baixar

A Antropologia da Religião, em suas fases iniciais, dedicou-se ao estudo da mitologia dos “povos primitivos”. Este inicio se deu através do ponto de vista do “homem civilizado”, que entendia a si mesmo como integrante de uma cultura mais evoluída — estando os demais povos em estado de infantilidade cultural e espiritual. A palavra “mito”, então, pelo menos para os antropólogos modernos, perdeu o sentido de “crenças dos povos antigos” e assumiu a ideia de que ... Leia Mais >>

Krishnamurti: as crenças nascem do medo

A religião nasce do medo? Talvez, mas a religiosidade não. O início do discurso de Krishnamurti faz sentido no contexto da religião, mas não no contexto da religiosidade. E dentro da religião pode existir religiosidade, claro. E fora da religião pode existir religiosidade? Claro que sim. Mas a religiosidade independente de religião ou medo. Entretanto, se reduzirmos a religião para a simples crença, então Krishnamurti poderia ter razão ao afirmar esta relação da crença com o ... Leia Mais >>

Para que serve a Filosofia?

Uma das perguntas mais comuns sobre filosofia é: para que serve a filosofia? O problema é que esta pergunta já apresenta um problema. Sendo esta disciplina — em um de seus aspectos — o desenvolvimento da correção do pensamento, da linguagem e da observação ampla, é preocupante que muitas pessoas em uma sociedade (como a brasileira) queiram ligá-la a uma utilidade imediata. O preconceito contra a filosofia (ou a ideia errada fazem dela) afeta o próprio ato de pensar e debater ... Leia Mais >>

Pseudoprofundidade: o teatro da mentira

Atualizado em 18/1/2020 Pseudoprofundidade é uma forma de falar coisas óbvias como se fosse algo profundo e revelador. Apesar de não se tratar de uma falácia — mas sim de uma habilidade teatral — a pseudoprofundidade costuma caminhar lado a lado com as falácias, pois é uma forma de camuflar argumentos incoerentes com falso revestimento de “sabedoria profunda ou divina”. Muitos líderes religiosos, políticos e gurus (espirituais e corporativos) são especialistas nesta ... Leia Mais >>

O argumento divinizado

Deus disse, logo, é inquestionável! Este é um típico exemplo de argumento divinizado. É uma versão mística da falácia do apelo à autoridade. Por mais ridículo que pareça, ainda hoje milhares de pessoas aceitam esse tipo de coisa, não importa qual religião estamos tratando. Quando se trata desta falácia, a maioria das religiões utiliza esta mesma estrutura formal para dar autoridade absoluta ao argumento. A autoridade do discurso é dada por Deus através de um texto sagrado, ... Leia Mais >>

Filosofia, religião e religiosidade

Existem diferenças entre filosofia, religião e religiosidade, ainda que estas três coisas estejam conectadas.  Se eu sou religioso, é importante saber que existem outros povos com tanta fé quanto eu em coisas diferentes. Devo aceitar o fato da diversidade, coisa difícil para um religioso dogmático. Os adeptos de grupos radicais islâmicos acreditam que as sociedades ocidentais estão equivocadas e que deve-se matar quem ofende o profeta Maomé (isso é de fato um problema) . No ... Leia Mais >>