HOME

falácia

Falácia do argumento divinizado

“Deus disse, logo é inquestionável!”. Esse é um típico exemplo de argumento divinizado, uma versão religiosa da falácia do apelo à autoridade. Ainda hoje milhares de pessoas aceitam esse tipo de argumento, pois envolve fatores que prejudicam o bom uso da razão. Líderes religiosos desonestos (de qualquer religião) utilizam a mesma estrutura formal para dar autoridade ao seu argumento: “a Escritura Sagrada declara x, logo é certo afirmar y!”, em que y é a ... Leia Mais >>

Falácia do apelo à ignorância

A falácia do apelo à ignorância (argumentum ad ignorantum) ocorre quando, para afirmar que algo é verdadeiro, dizemos que é verdadeiro pois não foi provado que é falso, e vice-versa.  Por exemplo: uma pessoa que acredita em duendes pode afirmar que eles existem porque não foi provado que não existem. Usando a criatividade, outros exemplos podem ser criados: ninguém conseguiu provar a existência de Deus, então ele não existe. Ninguém conseguiu provar que Deus não existe, ... Leia Mais >>

Falácia da rampa escorregadia

A falácia da rampa escorregadia é um tipo de alerta exagerado. Normalmente afirma que, se você der aquele passo, vai escorregar com consequências drásticas. Derrapar e escorregar são metáforas comuns nessa argumentação falaciosa. É também conhecida como “bola de neve”, pois afirma — de forma alarmante — que as consequências virão como uma bola de neve, crescendo cada vez mais. Por exemplo: um amigo diz ao outro que vai sair com uma garota. O ... Leia Mais >>