HOME

Artigos de Netmundi.org - Filosofia na Rede

Friedrich Nietzsche: “Deus está morto”

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche afirmava que não existia — na modernidade — mais nada de sagrado,  apenas ganância, egoísmo e falsas religiões de dominação. Diante deste esvaziamento de sentido, desta falta de sacralidade e profundidade, ele então declarou: “Deus está morto“. Nietzsche escreveu, conforme acreditava, para um público muito restrito de pensadores livres. A grande massa assustada era para ele coisa desprezível, um gado contaminado com o vírus da ... Leia Mais >>

Falácia do apelo à ignorância

A falácia do apelo à ignorância (argumentum ad ignorantum) ocorre quando, para afirmar que algo é verdadeiro, dizemos que é verdadeiro pois não foi provado que é falso, e vice-versa. Uma pessoa que acredita em duendes pode afirmar que eles existem porque não foi provado que eles não existem, ou alguém que acredita em fantasmas porque não foi comprovado que eles não existem. Os exemplos são inúmeros. Se você usar a criatividade, poderá criar alguns rapidamente, por exemplo: ... Leia Mais >>

Falácia da rampa escorregadia

Imagine um rapaz, conversando com um amigo, dizendo que vai sair com uma garota. O amigo faz um alerta: “Cuidado! Ela vai querer compromisso sério, vai tentar te colocar uma coleira. Logo você vai estar casado, endividado, infeliz e cheio de filhos”. Ora, caso o encontro não seja como esperado, ele pode muito bem não sair outras vezes, ou a garota pode não gostar dele ou ele pode se casar com ela e ser feliz. Esse alerta do amigo é uma falácia da rampa escorregadia, ... Leia Mais >>

Entrevista com Bertrand Russell (BBC, 1959)

Bertrand Russell foi considerado um dos maiores filósofos de sua época. Prêmio nobel de literatura, pacifista, pensador e ativista político incansável, matemático brilhante e mestre intelectual de ninguém menos que Wittgenstein. Teve uma vida longa e, apesar de descendente da nobreza britânica (algo perceptível em seu comportamento), lutou contra o “establishment”, fez campanha a favor do desarmamento nuclear e foi preso em protestos aos 89 anos. Assista abaixo três ... Leia Mais >>

Platão: Metafísica, Mito da Caverna e Apologia de Sócrates

Platão é considerado um dos maiores filósofos da filosofia ocidental. Seu mestre, Sócrates, é o grande herói de suas obras. Platão apresenta, através dos diálogos de Sócrates, os fundamentos de sua filosofia metafísica. Muitos filósofos concordam que é difícil saber quando é Sócrates que fala ou quando é Platão que fala através de Sócrates. Abaixo estão links para dois importantes textos de Platão, posts e frases. Leia também o texto O que é metafísica? Apologia de ... Leia Mais >>

Bertrand Russell: mensagem para o futuro

O filósofo britânico Bertrand Russell, no vídeo abaixo, nos deixou uma mensagem para o futuro. Russel, em 1959, respondendo à pergunta do repórter da BBC, fez um rápido discurso que já previa um mundo interconectado e intolerante. O recente crescimento da internet — e nossa incapacidade em lidar com ideias, culturas, religiões e ideologias diferentes das nossas — confirmam seu pensamento.  Outro ponto importante dos conselhos Russel é a ênfase nos fatos. Não devemos ... Leia Mais >>

Heráclito: “Mesmo aqui os deuses estão presentes”

“Mesmo aqui os deuses estão presentes” foi uma resposta de Heráclito (535 a.C – 475 a.C) para alguns convidados que foram lhe visitar. Esperavam ver um grande filósofo, mas encontraram-no se aquecendo no fogo, em sua humilde casa, tremendo de frio. Diante daquela cena, os convidados quiseram ir embora. Foi quando Heráclito disse essa frase. Sempre enigmático (era chamado “o obscuro”) o filósofo de Éfeso nos lembra que os deuses (ou Deus?) não estão onde ... Leia Mais >>

Quando Nietzsche riu de mim

“Como assim??” Diante de uma frase de Nietzsche, um leitor fez esse comentário simples mas provocador na página do netmundi.org no facebook. A frase era: “O vestido preto lhe cai bem, e a boca fechada também.” Esquecendo que o filósofo alemão era um mestre nas palavras, decidi responder rapidamente. Tanto as biografias de Nietzsche quanto o romance “Quando Nietzsche Chorou”, de  Irvin D. Yalom, exploram essa questão de Nietzsche com as mulheres. ... Leia Mais >>

Umberto Eco e as opiniões alienantes da internet

Umberto Eco alertou para o perigo do subjetivismo na formação de crenças sobre o mundo. Segundo ele, a internet seria um campo propício para a formação de opiniões alienantes e perigosas, baseadas em análises superficiais dos fatos. O texto abaixo é um convite à reflexão. Ao contrário de textos mais antigos, esta análise de Umberto Eco está mais atual do que quando foi escrita. Eu queria lhe dar um exemplo talvez um pouco extremo, mas que me parece esclarecedor. Qual é, no quadro ... Leia Mais >>

Falácia do apelo à autoridade

Esta é uma falácia muito utilizada em comerciais. Basta lembrar a quantidade de celebridades e “especialistas” que recomendam a compra de produtos e serviços. Algumas celebridades aconselham que você compre um produto que elas mesmas nunca comprariam. Existem também  autoridades que não são especialistas no produto mas recomendam que você o compre. Essa falácia é também chamada de argumentum ad verecundiam. No passado recente, um dos melhores exemplos dessa ... Leia Mais >>

6 falácias mais utilizadas atualmente

Falácias não são apenas formas incorretas de argumentar, mas também formas incorretas de pensar. Contudo, mesmo pessoas inteligentes recorrem conscientemente às falácias, pois são atalhos para encurtar o debate, fugir do assunto ou enganar o público. Algumas falácias são sofisticadas e passam a impressão de argumentação válida. Muitas pessoas, principalmente líderes religiosos, empresários e políticos, as utilizam ostensivamente contando com o fanatismo, superstição, baixa ... Leia Mais >>

Falácia do ataque ao argumentador

Esta falácia, também chamada de argumentum ad hominem, é largamente utilizada para fugir da argumentação atacando a conduta moral ou alguma suposta falha pessoal do argumentador. É uma estratégia muito comum, utilizada largamente na política e no cotidiano. Podemos observar as pessoas utilizando ad hominem mesmo sem conhecer falácias. É uma forma fácil de fugir do assunto passando a impressão de argumento válido. No entanto é um argumento inconsistente, como toda falácia. A ... Leia Mais >>
1 13 14 15 16 17