HOME

Camille Pissarro – 360 obras para ver e baixar

Camille Pissarro - obras para ver e baixarr

O pintor franco-dinamarquês Camille Pissarro (1830-1903) é um dos fundadores do impressionismo, movimento artístico surgido na França no final do século XIX. Neste período, a Europa vivia a Belle Époque, fase marcada por mudanças no ambiente intelectual.

Juntamente com Claude Monet, Renoir e outros artistas, Pissarro pretendia romper com antigas tendências — como o realismo e o romantismo — e criar uma nova concepção de arte, seguindo o espírito da época.

Pissarro nasceu nas Antilhas Dinamarquesas (atualmente Ilhas Virgens Americanas, Caribe). Seu pai era proprietário de uma loja no Porto de Charlote Amalia, e decidiu mandá-lo a Paris para complementar seus estudos, retornando com 17 anos para ajudar nos negócios da família.

Trabalhava sem entusiasmo, preferia desenhar a natureza caribenha de sua terra natal. Já nutria paixão pela pintura.

A oportunidade de dedicar-se à arte surgiu quando foi convidado por Fritz Melbye para participar de uma expedição à Venezuela, cujo objetivo era registrar a flora e fauna da região. Após esse período retornou a Paris onde fez amizade com Claude Monet e outros pintores impressionistas, passando a fazer parte do movimento.

Ainda que, inicialmente, o impressionismo tenha sofrido resistência de crítica e público, Camille Pissaro tornou-se mestre de uma geração de artistas, entre eles Cézanne e Gauguin. Os artistas impressionistas produziam suas próprias exposições, sendo Pissarro o único que participou das oito mostras do grupo.

Seus quadros arrancavam risadas dos críticos, que os chamavam de “borrões de cervejaria”. A aristocracia francesa, enraizada em tradições, tratava o impressionismo com desprezo. A técnica utilizada era considerada “ofensiva”.

Durante muito tempo o movimento foi ridicularizado. Camille Pissarro vendia poucos quadros e atravessou momentos de privação com sua família (teve sete filhos). Apesar disso era conhecido pela personalidade tranquila; por ser bom amigo e conselheiro.

Seu aluno Paul Cézanne assim referiu-se ao mestre: “Humilde e magnífico, Pissarro foi um pai para mim. É um homem que se deve consultar qualquer coisa, assim como o bom Deus”.

Após muitas dificuldades e desprezo da crítica francesa, o impressionismo chamou atenção no exterior, especialmente nos EUA e Inglaterra. Pissarro, ainda em vida, foi reconhecido como um dos grandes mestres do impressionismo e um dos pintores mais influentes da arte moderna.

Camille Pissarro: amor pela natureza


Um quadro impressionista é contemplativo; não se preocupa com exatidão da imagem ou difusão de ideias. Pretende, principalmente, registrar impressões do autor e transmitir sensações no observador.

Diferente do realismo, que chama atenção para detalhes, o impressionismo evoca nossas próprias lembranças, sobretudo da natureza. Visto de longe parece fotografia; quando nos aproximamos, torna-se difuso.

É nesta aproximação e distância que o quadro fala ao nosso interior. Quando escolhemos um quadro impressionista favorito, não é pela técnica ou proposta do autor, mas pelas evocações que provocou. Neste aspecto, Pissarro é especialista.

Camille Pissarro, assim como Claude Monet, também foi um pintor da luz. Seus quadros transmitem as sensações dos dias claros e bonitos. Luminosidade e claridade são traços do impressionismo.

Pissarro admirava o trabalho de Camille Corot, que lhe aconselhou: “A musa está nos campos, a musa está nos bosques”. Sempre fiel a esta ideia, fez dos camponeses, das paisagens e dos bosques tema fundamental de suas composições.

Camille Pissarro – 360 obras para ver e baixar


Camille Pissarro - obras para ver e baixar
  1. São Tomás, Caribe (1854 – 1863)13 imagens
  2. Saint Hilaire, França (1863 – 1864) —  4 imagens
  3. La Roche-Guyon, França (1865) —  2 imagens
  4. Pontoise, França (1863 – 1882) —  131 imagens
  5. Louvecienes, França (1869 – 1872) —  45 imagens
  6. Montfoucault, França  (1874 a 1876) —  11 imagens
  7. Osny, França (1883 – 1884) —  3 imagens
  8. Rouen, França (1883) —  22 imagens
  9. Eragny, França (1884 – 1891) —  66 imagens
  10. Knocke, Bélgica (1891 a 1894) —  4 imagens
  11. Paris, França (1897 – 1902) —  50 imagens
  12. Dieppe, França (1902) —  5 imagens
  13. Londres, Inglaterra (1890) —  4 imagens

Autor: Alfredo Carneiro // Editor do netmundi.org


Navegue pelo netmundi.org