HOME

Clóvis de Barros Filho: Sobre amor e ética

Clóvis de Barros sobre amor

Excelente vídeo onde o filósofo Clóvis de Barros Filho apresenta o amor em Platão, Aristóteles e Cristo. Ele mostra que esses são conceitos complementares, cada um com sua devida importância. Depois de apresentar o amor, o filósofo faz uma conexão entre amor e ética: se não amamos, faça como se amasse, pois assim o amor torna-se uma referência para a ética. A própria generosidade, presente na ética, é a imitação do comportamento de quem ama. O mesmo raciocínio segue para a tolerância, a fidelidade, etc.. Todo comportamento digno é, na verdade, uma imitação do comportamento de quem ama. A reflexão ética tem o amor como referência. Será essa importante referência que dará suporte às nossas escolhas, e essas escolhas irão nos definir. O vídeo é longo, mas, não se preocupe, você só precisa começar.

“Que os tristes comemorem, pois os tristes são aqueles que querem que a vida acabe rápido. E a vida acabará. Vitória da tristeza. Mas que os felizes vendam caro a derrota, pois a felicidade é só isso mesmo: uma resistência heroica contra a finitude de cada instante da vida. Nessa deterioração a que estamos submetidos, a felicidade é todo instante que você não quer que acabe. São os instantes em que a  vida é mágica e deveria durar para sempre, o desejo de eternidade materializado em um instante do mundo.”

Clóvis de Barros Filho tem um estilo que desmistifica o estereótipo do filósofo distante e incompreensível, mostrando que a sabedoria e as palavras poéticas também estão entre um caralho e outro.

Autor: Alfredo Carneiro
Editor do netmundi.org
twitter:@alfredo_mrc

Você pode apoiar este projeto clicando na propaganda abaixo. Muito obrigado!