FILOSOFIA

Freud

A Ética da compaixão de Schopenhauer

Schopenhauer se volta para as “dores do mundo”, mas de forma existencial e não mais platônica ou kantiana, e buscará na compaixão e na bondade um fundamento para a ética, renegando o frio e abstrato imperativo categórico kantiano que se baseia no dever e na dignidade. Schopenhauer irá introduzir, na filosofia ocidental, elementos do budismo, que considera a compaixão e a bondade virtudes fundamentais nas relações humanas, enquanto que a tradição ocidental, e principalmente Kant, ... Leia Mais >>

Schopenhauer e a vontade de um mundo sem sentido

Arthur Schopenhauer (1788-1860) foi um filósofo que apresentou ao mundo um pensamento forte e original, destoando do pensamento filosófico de sua época.  A filosofia até então valorizava a razão e havia descoberto o “eu” (penso, logo existo). Dentro do contexto da filosofia moderna (séc. XV ao XIX), a razão era a “salvadora da pátria”, seria ela que finalmente levaria a humanidade a um destino glorioso. Schopenhauer e a razão No entanto, para Schopenhauer a ... Leia Mais >>

O incrível poder dos mitos gregos

Os mitos foram as primeiras tentativas da humanidade de compreender o mundo. As primeiras culturas, surgidas em 10.000 a.C, buscavam compreender a realidade recorrendo ao pensamento mítico. Civilizações sólidas tiveram seu conhecimento baseado nos mitos, como as civilizações grega e egípcia. A civilização grega teve sua cultura fundada pelas obras de Homero (Ilíada e Odisséia), que eram narrativas mitológicas. O mito era a forma superior de entendimento da realidade até o ... Leia Mais >>