FILOSOFIA

Filosofia

Para que serve a Filosofia?

Vivemos uma cultura utilitarista, então, esta é uma pergunta natural: “Para que serve a Filosofia?“. A Filosofia é útil, porém, de uma forma diferente do que espera o senso comum. Sua “utilidade” está no desenvolvimento da razão, da interdisciplinaridade e da autonomia. A Filosofia exige reflexão, estudo constante, domínio da linguagem, diálogo, conhecimento de lógica e experiência de vida. No entanto, essas também são características exigidas de muitos ... Leia Mais >>

Immanuel Kant – principais ideias

Na segunda metade do século XVIII, a Aritmética, a Geometria e a Física eram consensualmente aceitas como ciências, mas havia um forte ceticismo no que diz respeito à Metafísica, uns dos campos mais notórios da Filosofia. Seria esta uma espécie de ciência mais geral, em contraposição às ciências particulares? Immanuel Kant (1724-1804) afirmava que não, repensando inteiramente a natureza do saber filosófico e mostrando os traços distintivos entre Filosofia e Ciência. Para o ... Leia Mais >>

Resposta à pergunta: O que é esclarecimento?

Resposta à pergunta: O que é esclarecimento? é um texto de poucas folhas do filósofo prussiano Immanuel Kant (1724-1804). Contudo, apesar do pequeno texto, é considerado uma obra clássica da filosofia ocidental e do iluminismo. O objetivo do filósofo nestas poucas páginas é discorrer sobre a situação de infantilidade intelectual dos homens e também sobre a melhor forma de promover o esclarecimento e o progresso  da humanidade. O seu título pode variar de acordo com a tradução, ... Leia Mais >>

Espanto: origem do pensar

Acordamos em nossa casa, em nossa cama, tudo está no seu devido lugar. As coisas da casa são as coisas conhecidas de sempre, e nos preparamos para prosseguir nosso cotidiano. Espanto Os problemas enfrentados são quase sempre os mesmos,  a linguagem usada é a mesma, com a inclusão de uma ou outra palavra nova. O trânsito segue seu fluxo com engarrafamentos, barbeiragens e pequenas alegrias — como encontrar um bom lugar para estacionar.   Encontramos nossos amigos e familiares, contamos ... Leia Mais >>

Walter Benjamin e a a atuação na era mercantilista

Trechos do texto A OBRA DE ARTE NA ERA DA SUA REPRODUTIBILIDADE TÉCNICA de Walter Benjamin, escrito em 1936, sobre as diferenças entre as atuações do teatro e do cinema. Para o cinema é mais importante que o ator se apresente perante a câmera a si próprio do que perante o público como outrem. O importante é que se representa para um equipamento e, no caso do filme sonoro, para dois. “O ator de cinema, escreve Pirandello, “sente-se no exílio. Exilado não só do palco, ... Leia Mais >>

O mundo das ideias e o alerta de Platão

O mundo das ideias é o tema principal que norteia a filosofia de Platão (427 a.C – 348 a.C ). Este filósofo grego, discípulo de Sócrates, afirma que este mundo é apenas uma “sombra do mundo real” e que sua origem está em outro mundo, o mundo das ideias perfeitas. Os filósofos da natureza, também chamados de pré-socráticos, anteriores a Platão e Sócrates, se perguntavam qual a origem e o princípio de todas as coisas. Contudo, suas investigações apontavam para um ... Leia Mais >>

A natureza humana em Michel Montaigne e Blaise Pascal

A Era Moderna corresponde ao aumento da diversidade cultural, causado pela decadência do sistema feudal e surgimento do capitalismo. A Igreja ainda mantém forte influência e os pensadores modernos, como Michel de Montaigne e Blaise Pascal, enfrentam a pluralidade de perspectivas que surge com o choque de culturas e costumes. Dentro desta nova realidade, filósofos modernos deverão responder o que é a natureza humana. Tanto Montaigne como Pascal eram pensadores cristãos, o que ... Leia Mais >>

Nietzsche e os filósofos pré-socráticos

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844 – 1900) considerava os pré-socráticos os verdadeiros filósofos, pois criaram uma filosofia voltada para a vida e seu dinamismo; para a investigação da unidade da realidade através da contemplação da natureza. Por isso foram chamados de “filósofos da natureza” ou “filósofos da physis”. Heráclito, um dos pré-socráticos que influenciaram Nietzsche, declarou que “um mesmo homem nunca se banha no mesmo ... Leia Mais >>