FILOSOFIA

filosofia da mente

Filosofia da Linguagem – Introdução e principais autores

A Filosofia da Linguagem é o ramo da Filosofia que investiga as relações entre mundo, pensamento e linguagem. O sentido das palavras, desde os primeiros pensadores, sempre ocupou um papel importante nas reflexões filosóficas. Contudo, foi somente a partir do século XX que a Filosofia passou a considerar a linguagem como uma investigação filosófica fundamental. Se antes ela era secundária, servindo como base para as reflexões, a partir da Era Contemporânea ela tornou-se o tema ... Leia Mais >>

Cérebro – investigações filosóficas e científicas

O cérebro também é chamado de “a morada dos pensamentos”, “computador perfeito” e “fábrica dos conhecimentos”. Com todas as suas funções, tem sido estudado por diversos ramos do saber. Sempre foi um desafio conhecer as complexas relações entre a cognição (aquisição do conhecimento, percepção), o comportamento humano e as atividades do sistema nervoso. Daí termos as áreas de estudo: Teoria do Conhecimento – desde os primeiros filósofos, ... Leia Mais >>

Filosofia da Mente: o problema da consciência

A relação mente/corpo tem sido um dos problemas mais antigos da filosofia. O dualismo de substância, materialismo, o behaviorismo e o funcionalismo não conseguem abarcar a experiência subjetiva, ou seja, a forma como alguém experimenta algo. Segundo o filósofo americano Thomas Nagel, a consciência é o que torna a relação mente/corpo um problema insolúvel. O problema da consciência, como chamaremos essas características subjetivas da experiência, abrange a experiência consciente, ... Leia Mais >>

A lápide e a escada de Wittgenstein

Wittgenstein é considerado uma das mentes brilhantes do século XX. Suas investigações filosóficas deram um novo rumo à filosofia, que passou a investigar a linguagem. Era um lógico brilhante e um filósofo obcecado. Em vez de investigar as proposições da filosofia, investigou a proposição em si, avaliando a forma como usamos a linguagem. Morreu antes de seu mestre, o filósofo Bertrand Russell (este viveu até demais). A lápide de seu túmulo, em Cambridge, possui a miniatura ... Leia Mais >>

Ludwig Wittgenstein: o filósofo que matou a Filosofia

A vida do filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein foi tão intensa quanto sua filosofia. Filho de Karl Wittgenstein, na época um dos industriais mais poderosos da Europa, renegou sua herança milionária, pois tanto dinheiro poderia atrapalhar seus pensamentos. Era exageradamente honesto, ingênuo, agressivo e apaixonado pela Filosofia; qualquer um que não a valorizasse era solenemente desprezado. Alistou-se como oficial na Primeira Guerra Mundial, participou de batalhas e ganhou ... Leia Mais >>