FILOSOFIA

Filosofia Contemporânea

A Filosofia Contemporânea surge a partir do final do século XVIII. Tem como marco a Revolução Francesa, em 1789. Engloba, portanto os séculos XVIII, XIX e XX. A chamada “Filosofia pós-moderna” foi incorporada à Filosofia Contemporânea, reunindo os pensadores das últimas décadas. Esse período é marcado pela consolidação do capitalismo gerado pela Revolução Industrial Inglesa, que tem início em meados do seculo XVIII. Com isso, torna-se visível a exploração do trabalho humano ao mesmo tempo que se vislumbra o avanço tecnológico e científico.

Sua crença é verdadeira e justificada?

Eu acabo de lavar a louça e vou para a sala ver televisão. Na sala alguém pergunta se a louça está lavada e respondo que sim. Minha crença (de que a louça está lavada) é verdadeira e justificada, pois eu mesmo lavei a louça (minha justificativa) e se alguém for na cozinha verá a louça lavada (é verdadeira).  Esta é a concepção clássica da teoria do conhecimento, um ramo da filosofia também chamado de epistemologia: conhecimento é crença verdadeira justificada. Parece ... Leia Mais >>

A lápide e a escada de Wittgenstein

Wittgenstein é considerado uma das mentes brilhantes do século XX. Suas investigações filosóficas deram um novo rumo à filosofia, que passou a investigar a linguagem. Era um lógico brilhante e um filósofo obcecado. Em vez de investigar as proposições da filosofia, investigou a proposição em si, avaliando a forma como usamos a linguagem. Morreu antes de seu mestre, o filósofo Bertrand Russell (este viveu até demais). A lápide de seu túmulo, em Cambridge, possui a miniatura ... Leia Mais >>

Nietzsche e os filósofos pré-socráticos

O filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844 – 1900) considerava os pré-socráticos os verdadeiros filósofos, pois criaram uma filosofia voltada para a vida e seu dinamismo; para a investigação da unidade da realidade através da contemplação da natureza. Por isso foram chamados de “filósofos da natureza” ou “filósofos da physis”. Heráclito, um dos pré-socráticos que influenciaram Nietzsche, declarou que “um mesmo homem nunca se banha no mesmo ... Leia Mais >>

Friedrich Nietzsche: apolíneo e dionisíaco

Apolíneo e dionisíaco são dois conceitos da filosofia de Nietzsche que simbolizam impulsos fundamentais do ser humano, responsáveis pelo surgimento das grandes obras criativas — no exemplo dado por Nietzsche, a tragédia helênica e os primeiros filósofos. Apolíneo é uma referência ao deus Apolo, que ilumina, embeleza e traz limites definidos. Dionisíaco é referência ao deus Dioniso, o deus das festas e da embriaguez, com seu mundo sombrio, sem contornos, assustador. O equilíbrio ... Leia Mais >>

Ludwig Wittgenstein: o filósofo que matou a Filosofia

A vida do filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein (1889-1951) foi tão intensa quanto sua filosofia. Filho de um poderoso industrial, renegou sua herança milionária, pois a riqueza poderia atrapalhar seus pensamentos. Era exageradamente honesto, ingênuo, excêntrico e apaixonado pela filosofia. Qualquer um que não a valorizasse era solenemente desprezado. O máximo de luxo que esse pensador minimalista se permitiu foi um cofre para proteger seus manuscritos. Alistou-se como oficial na ... Leia Mais >>
1 3 4 5