FILOSOFIA

Filosofia Antiga

O pensamento filosófico grego surgiu no século VI a.C com Tales de Mileto e se estendeu até VI d.C, quando da derrocada do Império Romano e a ascensão do cristianismo. São mil e duzentos anos de história da filosofia greco-romana. Este é o período da Filosofia Antiga, que representa o aparecimento das primeiras investigações puramente racionais acerca da realidade e da existência humana.

Heráclito de Éfeso: logos, alétheia e physis

Logos e alétheia são termos criados pelo filósofo pré-socrático Heráclito de Éfeso (535 a.C – 475 a.C ) para demonstrar a razão que ordena a natureza e sua característica de se ocultar e se revelar continuamente. Physis, todavia, não é um conceito de Heráclito, mas termo comum a todos os primeiros filósofos da Grécia Antiga. Heráclito estabeleceu o fogo como princípio de todos os seres. No entanto, o filósofo está utilizando um simbolismo para se referir ao ... Leia Mais >>

Pré-socráticos: do mito ao logos ou a origem da filosofia

A filosofia nasceu com o surgimento de uma nova forma de investigar a realidade (physis). O pensamento filosófico representou uma ruptura com a tradição mitológica, que explicava os fenômenos da natureza, as estruturas sociais e outros acontecimentos por meio da ação dos deuses. O verão e a primavera, por exemplo, eram causados pela visita de Perséfone ao Olimpo, e sua volta ao reino de Hades tinha como efeito o outono e o inverno. A tempestade e o trovão eram causados por Zeus, deus ... Leia Mais >>

O amor platônico na obra Fedro, de Platão

A expressão “amor platônico”, no sentido popular, é entendida como um tipo de amor não correspondido ou admiração da pessoa amada sem exigência de reciprocidade. Contudo, o amor platônico, conforme aparece na obra Fedro, de Platão, corresponde ao mais elevado sentimento filosófico que surge da contemplação das ideias perfeitas. Não está ligado necessariamente ao amor romântico, mas à prática da reflexão filosófica. Leia abaixo o trecho em que Sócrates descreve o ... Leia Mais >>

Parmênides: “O Ser é, o não-ser não é”

Parmênides (530 a.C – 460 a.C) faz parte dos primeiros filósofos da Grécia Antiga, os pré-socráticos, também chamados por Aristóteles de filósofos da physis. A característica fundamental desses pensadores é o abandono das explicações mitológicas ou religiosas, passando a buscar, através da razão, a origem (arché) de todos os seres. Parmênides declarou: o princípio de tudo é o Ser. Todas as coisas têm o Ser, mas o Ser não é aquilo que vemos, pois tudo o que ... Leia Mais >>

O mundo das ideias e o alerta de Platão

O mundo das ideias é o tema principal que norteia a filosofia de Platão (427 a.C – 348 a.C ). Este filósofo grego, discípulo de Sócrates, afirma que este mundo é apenas uma “sombra do mundo real” e que sua origem está em outro mundo, o mundo das ideias perfeitas. Os filósofos da natureza, também chamados de pré-socráticos, anteriores a Platão e Sócrates, se perguntavam qual a origem e o princípio de todas as coisas. Contudo, suas investigações apontavam para um ... Leia Mais >>

O que é Metafísica?

O termo metafísica surgiu quando Andrônico de Rodes, filósofo grego do século I a.C, organizou quatorze manuscritos de Aristóteles que tratavam das realidades que estão “além da física”. Esta classificação ficou conhecida como Metafísica de Aristóteles, uma das grandes obras da filosofia antiga. A palavra metaphisiké é composta pelos vocábulos gregos meta (além) e physiké (física), indicando o estudo daquilo que está além da natureza, além dos sentidos; que se ... Leia Mais >>

O Motor Imóvel ou Deus segundo Aristóteles

O Motor Imóvel é um conceito aristotélico que pretende demonstrar racionalmente a existência de um princípio supremo da natureza. Contudo, não devemos comparar este conceito com a ideia de Deus da tradição judaico-cristã, pois o Motor Imóvel não é uma ideia de um Ser que se importa com o mundo. Para Aristóteles, tudo tende para esse princípio, que movimenta todas as coisas. Utilizando uma comparação do próprio Aristóteles, ele é como o ser amado que atrai o amante sem ... Leia Mais >>

Epicuro de Samos: a filosofia do prazer

Epicuro de Samos (341 – 270 a.C) é o filósofo do prazer. Em sua filosofia, o prazer é considerado o bem supremo, contudo, Epicuro era frugal, simples e despojado. Para ele, aquele que se farta de prazer não sabe viver, muito menos consegue ser feliz. Isso ocorre porque o prazer em excesso torna-se dor, ou até mesmo infelicidade. Por isso Epicuro aconselhava que os prazeres que posteriormente causam dores deveriam ser evitados. E até mesmo certa medida de dor, causada pela força de ... Leia Mais >>

Epicuro: da infância simples à filosofia do prazer

Atenas enviou colonos para a região de Samos, onde ocorreu uma partilha de terras em 352 a.C. Entre eles estavam os pais de Epicuro (341-270 a.C), Néocles e Queréstrata. Apesar da linhagem nobre, eram uma família humilde. Seu pai era um dos responsáveis pela educação dos filhos dos colonos. Ali nasceu Epicuro, criado no campo de forma simples. Por isso ficou conhecido como Epicuro de Samos. Sua mãe era adivinha e curandeira, visitava as casas fazendo previsões, tratando os doentes e ... Leia Mais >>

Apologia de Sócrates: o julgamento da “mosca de Atenas”

A obra Apologia de Sócrates, de Platão, é um relato do julgamento de Sócrates perante o tribunal de Atenas. As acusações feitas contra o filósofo foram: não aceitar os deuses da cidade, introduzir novos deuses e corromper a juventude. Foram feitas por Anito, Meleto e Licon, representantes das classes dos políticos, poetas e oradores da cidade. Sócrates refutou detalhadamente as acusações, chegando a constranger os acusadores demonstrando suas contradições. Apesar disso, ... Leia Mais >>

Sócrates e o Oráculo de Delfos: a origem do “sei que nada sei”

Uma pergunta feita ao Oráculo de Delfos marcou o início da filosofia de Sócrates e definiu os rumos da filosofia ocidental. Seu amigo Querofonte viajou até a cidade de Delfos, na Antiga Grécia, para consultar a Pitonisa, uma sacerdotisa inspirada pelo deus Apolo que respondia às perguntas dos visitantes. O templo de Delfos foi construído em homenagem a este deus sobre uma fenda que emanava vapores do solo. Esses vapores causavam um transe na sacerdotisa, quando então fazia suas ... Leia Mais >>
1 2 3 4