FILOSOFIA

Filosofia Antiga

O pensamento filosófico grego surgiu no século VI a.C com Tales de Mileto e se estendeu até VI d.C, quando da derrocada do Império Romano e a ascensão do cristianismo. São mil e duzentos anos de história da filosofia greco-romana. Este é o período da Filosofia Antiga, que representa o aparecimento das primeiras investigações puramente racionais acerca da realidade e da existência humana.

Aristóteles – o maior filósofo e cientista do mundo antigo

Aristóteles deu origem ao estudo da lógica formal, enriqueceu quase todos os ramos da filosofia e fez inúmeras contribuições à ciência. Muitas de suas ideias estão atualmente superadas, todavia, mais relevante do que qualquer uma de suas teorias é a abordagem racional presente em sua obra. Nos seus escritos estão implícitas a suposição de que todos os aspectos da vida humana e da sociedade são objetos apropriados para o pensamento; a ideia de que o universo não é cegamente ... Leia Mais >>

Saiba a diferença entre Mito e Filosofia

Um mito é uma daquelas noções que a princípio parecem simples, mas, quando investigadas a fundo, revelam-se bastante complexas. O estudo dos mitos é complexo por duas razões: em primeiro lugar, existem muitos mitos em cada cultura; em segundo lugar, os mitos são diferentes de uma sociedade para outra ou de uma época para outra. Logo, qualquer definição de mito sempre acaba deixando alguma coisa de fora. De acordo com o romeno Mircea Eliade (1907-1986), um importante estudioso do tema, ... Leia Mais >>

A República e o governo ideal de Platão

Platão, o venerável filósofo grego, representa o ponto de partida da filosofia política do Ocidente, bem como de grande parte de nosso pensamento ético e metafísico. Suas especulações sobre esses assuntos foram lidas e estudadas ao longo de mais de 2.300 anos. Platão é, portanto, um dos grandes criadores do pensamento ocidental. Uma de suas principais obras, A República, é uma das maiores influências da cultura ocidental, seja em seus aspectos políticos ou metafísicos. Nasceu por ... Leia Mais >>

Linha do Tempo da Filosofia – Pré-socráticos

A Tradição Mitológica Grega No estudo da filosofia dos Pré-socráticos, é muito importante compreender a forma mitológica de pensar do grego antigo. Esta mentalidade, que se consolidou com as obras de Homero e Hesíodo, ainda estará muito presente entre os primeiros filósofos.  Apesar do surgimento das primeiras explicações racionais, muitos pré-socráticos ainda recorriam ao pensamento mítico. Por este motivo, de forma poética e enigmática, o primeiro filósofo (Tales de ... Leia Mais >>

Como a mitologia grega deu origem à democracia e ao pensamento racional

O senso comum acredita que a mitologia grega era apenas um conjunto de crenças fantasiosas e sobrenaturais, porém, foi justamente ela que permitiu o surgimento da democracia, da filosofia e do pesamento racional. Isto ocorreu porque a mitologia já carregava uma racionalidade intrínseca, além de um conjunto de ideias fundamentais que foram a base das sociedades democráticas. Justamente por isso a Grécia foi o berço da democracia e deu origem aos primeiros filósofos. Assim, devemos ... Leia Mais >>

Tales de Mileto: o tropeço do primeiro filósofo

Platão e Aristóteles relataram alguns fatos curiosos e engraçados sobre Tales de Mileto (623 a.C – 558 a.C), o primeiro filósofo. Platão, em Teeteto, nos conta que certa vez, observando o céu, Tales tropeçou e caiu em um poço. Uma escrava da Trácia ficou rindo dele, e o primeiro filósofo adquiriu fama de lunático e distraído. Tales observava o céu porque era astrônomo e observador da natureza — um filósofo da Physis, como eram chamados os primeiros filósofos. ... Leia Mais >>

Santo Agostinho e o itinerário do homem para Deus

Santo Agostinho é um filósofo que representa não apenas o espírito de uma época, marcada pela integração entre fé e razão, mas é também um filósofo influenciado pelo confronto inquieto de um homem com sua humanidade. Santo Agostinho traz em si o impulso da busca sincera, da mente inquieta e, como ocorre com a maioria dos filósofos que confrontam-se  com a existência, com uma trajetória de buscas, desilusões e constante investigação. É o filósofo que simbolizou o nascimento ... Leia Mais >>

A Metafísica em Platão e Aristóteles

Quando Andrônico de Rodes organizou a obra de Aristóteles no Século I a.C, reunindo um grupo de manuscritos onde este filósofo grego investigava as causas primeiras, a metafísica já ocupava um lugar de destaque na história da filosofia ocidental. Sócrates, Platão e Aristóteles foram considerados os responsáveis pela ruptura com os pensadores da physis, que buscavam os fundamentos da natureza em um elemento físico primordial. Os filósofos metafísicos, como Heidegeer os chamava, ... Leia Mais >>

Heráclito: Physis, Logos e Alétheia

Physis é um conceito que atravessa o pensamento de todos os filósofos pré-socráticos. No entanto, logos  e alétheia são termos criados pelo pré-socrático Heráclito de Éfeso (535 a.C – 475 a.C ) para demonstrar a razão que ordena a natureza e sua característica de ocultar-se e revelar-se continuamente. Heráclito faz parte dos filósofos pré-socráticos. Estabeleceu o fogo como princípio da natureza. No entanto, ao comparar o fogo com o logos (razão universal), fica claro ... Leia Mais >>

Pré-socráticos: do mito ao logos ou a origem da filosofia

A filosofia nasceu com o surgimento de uma nova forma de investigar a realidade (physis).  O pensamento filosófico representou uma ruptura com a tradição mitológica, que explicava a harmonia da natureza, as estruturas sociais e muitas outras coisas através do simbolismo da mitologia. O pensamento mítico é um recurso comum a todos os povos da antiguidade, mas, ainda assim, era uma forma de racionalidade. O verão e a primavera, por exemplo, eram causados pela visita de Perséfone ao ... Leia Mais >>

O amor platônico na obra Fedro, de Platão

Trecho da obra Fedro, de Platão, onde Sócrates explica o que é o amor platônico. A alma que nunca evoluiu e nunca contemplou a verdade não pode tomar a forma humana. A causa disso é a seguinte: a inteligência do homem deve se exercer de acordo com aquilo que chamamos ideia; isto é, eleva-se da multiplicidade de sensações desse mundo para o raciocínio. Ora, essa faculdade nada mais é que a lembrança das Verdades Eternas que ela contemplou quando acompanhou a alma divina.  Por isso, ... Leia Mais >>

Parmênides: O Ser e o não-ser

Parmênides (530 a.C – 460 a.C) é um dos filósofos pré-socráticos, também chamados por Aristóteles de filósofos da Phýsis ou físicos (Physikói). O fato marcante desses pensadores é que eles abandonaram as explicações da mitologia  e buscaram, através da razão, o princípio da natureza. Tales de Mileto, por exemplo, afirmou que a água é este princípio, pois todas as formas de vida dela necessitam. Heráclito, por outro lado, identificou este princípio ... Leia Mais >>
1 2 3