FILOSOFIA

Nietzsche: dimensões humanas e além do homem

Nietzsche - dimensões humanas

Nietzsche afirma que o ser humano tem duas dimensões: a apolínea e a dionisíaca. A dimensão apolínea são nossas funções racionais voltadas para a criação de representações que têm por objetivo a praticidade, o compromisso com a realidade, enquanto que a dionisíaca cria representações sem compromisso com a realidade, na forma de imaginação,  mitos e sonhos.

O excesso de razão

Essas duas dimensões complementam o homem, e Nietzsche aponta para o erro dos valores da sociedade europeia (que foram transmitidos para as Américas) que tentam controlar estas  funções com o excesso de racionalização e imposição de  representações religiosas,  ideias partidárias e esquemas econômicos que geram uma supervalorização da dimensão apolínea.

Além do homem

Para Nietzsche, o homem deve ser livre para criar suas próprias representações e não mais adotar as representações limitantes impostas por esses esquemas. Aquele que consegue ser livre e viver sua vida de acordo com suas próprias representações, criadas por sua vontade, estaria além do bem e do mal  e seria um novo homem dentro de uma nova realidade. Este seria o Super-Homem, uma das ideias centrais de Nietzsche,  que alguns filósofos preferem traduzir do alemão Übermensch como além do homem.

Nietzsche e Freud

Essa perspectiva de Nietzsche sobre as dimensões humanas inspirou posteriormente Sigmund Freud na criação de sua teoria do inconsciente. Para Freud, a civilização é incompatível com os instintos mais profundos do homem, pois valoriza a razão e reprime os desejos, o que acabaria gerando vários problemas psicológicos.

Autor: Alfredo Carneiro
Editor do netmundi.org
twitter:@alfredo_mrc

Você pode apoiar este projeto clicando na propaganda abaixo. Muito obrigado!