FILOSOFIA

Filosofia Antiga


O pensamento filosófico grego surgiu no século VI a.C com Tales de Mileto e se estendeu até VI d.C, quando da derrocada do Império Romano e a ascensão do cristianismo. São mil e duzentos anos de história da filosofia greco-romana. Este é o período da Filosofia Antiga, que representa o aparecimento das primeiras investigações puramente racionais acerca da realidade e da existência humana.

Filosofia Moderna


A Filosofia Moderna tem uma certidão de nascimento, que é a publicação da obra Discurso sobre o Método em 1657, pelo filósofo francês René Descartes. O mundo ocidental já dava sinais de profundas mudanças com o Renascimento, mas será a partir de Descartes que a Era Moderna irá inaugurar o modo científico de investigação, inspirado no método cartesiano. A partir de então, profundas mudanças políticas e científicas na Europa irão inspirar muitos filósofos notáveis como Rousseau, Locke, David Hume e Immanuel Kant, mas sempre baseados no estilo racional e metódico que marcou a Filosofia Moderna.

Filosofia Contemporânea


A Filosofia Contemporânea é aquela desenvolvida a partir do final do século XVIII, que tem como marco a Revolução Francesa, em 1789. Engloba, portanto os séculos XVIII, XIX e XX. A a chamada “Filosofia pós-moderna” foi incorporada à Filosofia Contemporânea, reunindo os pensadores das últimas décadas. Esse período é marcado pela consolidação do capitalismo gerado pela Revolução Industrial Inglesa, que tem início em meados do seculo XVIII. Com isso, torna-se visível a exploração do trabalho humano, ao mesmo tempo que se vislumbra o avanço tecnológico e científico. Nesse momento são realizadas diversos avanços. Destacam-se a eletricidade, o uso do petróleo e do carvão, a invenção da locomotiva, do automóvel, do avião, do telefone, do telégrafo, da fotografia, do cinema e, mais recentemente, da internet, da tecnologia digital, da inteligência artificial e da cibercultura.